O Primeiro Grupo de Obstáculos!

O 2º Tipo de Obstáculos: Pegadinhas

Continua...

medeimalSe você é do tipo tranquilo que nunca sente ansiedade ou nervosismo na hora das provas, ou quando o momento de realizá-las está chegando parabéns! Você nem precisa ler esta página e pode passar logo para a próxima clicando no botão.

Mas se for do tipo ansioso que fica o tempo todo preocupando-se com o tempo que falta para entregar a folha de respostas ou fica tão nervoso ou nervosa a ponto de às vezes até ter do famoso “branco” mental que acomete até mesmo os candidatos mais bem preparados e conhecedores da matéria, mas que não conseguem evitar serem dominados por emoções e sentimentos negativos tais como medo, preocupação e falta de confiança na própria capacidade, então é melhor ler isto. Posso lhe dar algumas sugestões que irão lhe ajudar muito.

Não adianta cuidar somente do estudo, isto é da parte intelectual se por exemplo, você não tiver os cuidados mínimos necessários com a parte física, com o seu corpo. Alimentar-se corretamente, praticar algum esporte ou pelo menos uma atividade que lhe permita movimentar-se como caminhar e dormir o suficiente também são requisitos para alcançar um bom desempenho.

Mas nem mesmo estudar bastante e cuidar do corpo não é suficiente se você não der também atenção, e bastante, à sua parte emocional. Intelecto, corpo e emoções formam uma espécie de tripé necessário para possibilitar você a ter um bom desempenho, não apenas em uma prova de concurso público, mas em qualquer outra área importante da sua vida. Se deles vai mal, com certeza os outros serão afetados. Infelizmente a parte emocional costuma ser a mais negligenciada pela maioria das pessoas que estudam e até malham ou fazem outros tipos de exercícios, mas não possuem nenhuma experiência ou estratégia para lidar com estados emocionais negativos como ansiedade, desânimo, impaciência, falta de confiança nelas mesmas. Em certos casos essas pessoas têm crenças limitantes e nem mesmo sabem que as têm, mas tais crenças embora submersas ficam o tempo todo sabotando os seus melhores esforços e impedindo eternamente que elas atinjam as suas metas. Veja alguns exemplos desse tipo de crença:

 

  1. Eu sou burra (ou burro)
  2. Para mim é impossível aprender Raciocínio Lógico
  3. Não consigo estudar Direito do Processo Civil! É a matéria mais chata do mundo

 

As expressões verbais em vermelho indicam crenças limitadoras das quais muitas vezes não temos consciência! Talvez você não saiba, mas cada vez que faz uma afirmação dessas, mesmo que só em pensamento, está dando um comando hipnótico, isto mesmo hipnótico, ao seu cérebro para que ele faça com que o seu comportamento acabe por confirmar a sua crença. Você acha que é burro ou burra? O seu cérebro providenciará para que você sinta uma grande dificuldade de resolver até as questões mais simples da matéria que está estudando, para que você tenha a “prova” de que é mesmo burro(a) e confirme a sua crença.

Se você se identificou com um ou com mais de um dos problemas aqui mencionados, veja como poderá superá-los:

A primeira e mais importante coisa a fazer é aprender a RELAXAR. Existem várias técnicas e práticas que nos ensinam a obter um estado de profundo relaxamento tanto físico quanto mental. O hábito de relaxar diariamente traz inúmeros benefícios, mas vou me limitar aqui aos que interessam para o seu objetivo de fazer uma boa prova:

  1. Reduz drasticamente o grau de ansiedade
  2. Promove melhor oxigenação do cérebro
  3. Produz uma grande sensação de prazer
  4. Melhora a atenção e a concentração